Segunda-feira, 23 de Abril de 2012
Dia Mundial do Livro

                                 

 

Os textos impressos conhecidos mais antigos são orações budistas feitas no Japão por volta do ano 770. Sabe-se que na China apareceu o primeiro livro, no ano de 868.

No período medieval europeu, o acesso ao mundo letrado estava praticamente restrito aos clérigos. Boa parte dos livros ficava enclausurada sob a protecção dos mosteiros. Nesse aspecto, é importante ressaltar que a Igreja teve um papel fundamental para que vários textos da cultura grega e romana fossem conservados. Nessa época era comum que as chamadas iluminuras decorassem o rodapé e os parágrafos dos livros com belas imagens.

Em 1454, o processo de fabricação e divulgação dos livros sofreu um salto qualitativo gigantesco com a invenção da prensa. Desenvolvida por Johannes Gutenberg, essa máquina permitia que o processo de fabricação dos livros fosse dinamizado. Apesar da importância do feito, na Idade Moderna a leitura e a escrita eram privilégios desfrutados pelas elites.
Quem foi Gutenberg?

O ourives culto e curioso Johannes Gutenberg (1398-1468) nasceu em Mainz, na Alemanha e, é considerado o criador da imprensa em série.
Ele criou a prensa tipográfica, onde colocava letras que eram cunhadas em madeira e presas em fôrmas para compor uma página. Essa tecnologia sobreviveu até o século XIX com poucas mudanças.
Por volta de 1456, foi publicado o primeiro livro impresso em série: a Bíblia de 42 linhas. Conhecida como "Bíblia de Gutenberg", a obra tinha 642 páginas e 200 exemplares, dos quais existem apenas 48 espalhados pelo mundo. A invenção de Gutenberg marcou a passagem do Mundo Medieval para a Idade Moderna: era de divulgação do conhecimento.

Em Portugal, a imprensa foi introduzida no reinado de D. João II e desta saiu o primeiro livro chamado O Pentateuco de Gacon, em 1487, escrito em carateres hebraicos
O primeiro livro tipográfico em língua portuguesa foi o Tratado de Confisson, impresso em Chaves, em agosto de 1489. Trata-se de um livro de cariz pastoral, do qual se desconhece o autor talvez, pelo facto de, ao único exemplar existente,faltar a página de rosto.

O seculo XXI trouxe um novo formato de livro, o e-book, ou livro digital, do qual  já aqui te falamos. Uma invenção que revolucionou o velho conceito de livro.

Seja como for, o livro é um meio de comunicação importante no processo de transformação do indivíduo. Ao ler um livro, evoluímos e desenvolvemos a nossa capacidade crítica e criativa.

 



publicado por BE Lerporquesim às 23:54
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim
.Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


.posts recentes

. Já temos novo blog!

. Vem aí um novo formato pa...

. Vencedora do concurso de ...

. Dia da Filosofia

. Livro de Mês

. Outubro, Mês Internaciona...

. Outubro, Mês Internaciona...

. Livro de Mês

. Día de la Hispanidad en l...

. Outubro, Mês Internaciona...

.arquivos

. Janeiro 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.links
.pesquisar